Paisagens interiores no CCP

Inaugura a 24 de novembro, terça-feira, no Centro Cultural Português, às 18 horas, a exposição individual de fotografia “Paisagens Interiores”, de Filipe Branquinho. Narrar a cidade onde nasceu, vive e trabalha, conhecer as suas histórias no cruzar dos tempos, aqueles que a percorre(ra)m e a habita(ra)m, aqueles que a construíram e constroem, está na génese do projeto fotográfico desenvolvido entre 2011 e 2015 pelo fotógrafo moçambicano Filipe Branquinho.

FilipeBranquinho
Afastando-se de um registo documental convencional ou de uma busca em fixar edifícios icónicos da cidade, Branquinho apresenta uma série de 24 fotografias ao longo da qual nos propõe uma viagem por espaços públicos e semipúblicos da cidade, geralmente interiores de edifícios, saturados de vestígios e passagens, de histórias e indícios, de uma oscilação permanente entre presente e passado que prende o olhar. Cinemas, rádio, associações, arquivos, escolas, piscinas são revisitados sem nostalgia pelo olhar perscrutador, apaixonado e depurado do fotógrafo. Com “Paisagens Interiores” Filipe Branquinho propõe um debate sobre Maputo enquanto cidade africana pós-colonial. Uma cidade que se constrói diariamente, na busca de respostas a aspirações a uma modernidade de contornos difusos. É um registo intersticial da memória presente que abre o debate sobre o futuro. Ao longo deste ano, “Paisagens Interiores” foi já objeto de reconhecimento internacional quando, em abril deste ano, Filipe Branquinho venceu o Prémio Internacional para Fotografia Contemporânea Africana Popcap’15. A série volta a ter destaque internacional com a seleção de um conjunto de fotografias para a exposição principal – “Telling Time” - da 10.ª Bienal Africana Encontros de Fotografia de Bamako, que decorre até 31 de Dezembro na capital do Mali.
“Paisagens Interiores” de Filipe Branquinho estará patente em Maputo até ao dia 15 de janeiro de 2016. Depois seguirá para Lisboa e, numa coprodução com a Câmara Municipal de Lisboa – EGEAC, estará patente na Galeria da Avenida das Índias, entre 24 março e 5 de junho de 2016.

FaceBook  Twitter